09/01/09

Surpresa

O tão anunciado anúncio da recandidatura de Soares Franco à presidência do Sporting acabou em surpresa, com a declaração da não candidatura ao cargo que ocupou nos últimos 3 anos.
Esta tomada de posição de Soares Franco está sobretudo relacionada com a matéria que abordei no post anterior, e que seria ver como lidaria com o possível chumbo à sua proposta da emissão de VMOC'S para compra dos direitos televisivos do Sporting. Perante as tão anunciadas dificuldades, Soares Franco preferiu nem esperar para ver e decidiu retirar-se desde já da corrida eleitoral.
"Renuncia a um novo mandato, porque, entre outros factores, há uma minoria que, resguardada pelos estatutos, o impede de aplicar o projecto de inovação que tinha preparado para o quadriénio 2009-2013...
"
"O presidente do Sporting não existe para andar em guerra com os associados e a ser contestado todos os dias; também precisa de sentir motivação para levar por diante o projecto. E o Sporting não é meu, é dos sócios. Portanto, teria de sentir um apoio maciço e que a minoria de bloqueio, embora legítima, não me poderia impedir de realizar o projecto. Sinto que isso não é possível e, assim sendo, em vez de enfrentar quatro anos de guerra e de lutas..."
A decisão de Soares Franco deixa agora em aberto o caminho a vários nomes, restando saber quem ou quais serão capazes de assumir os destinos do nosso Sporting.
Hoje já rolam pela imprensa nomes como Paulo Abreu, Rogério Alves, Ribeiro Telles, Eduardo Bettencourt, etc, mas até ao momento apenas surge a possível candidatura de Sérgio Abrantes Mendes e um site criado para o efeito, mas sem qualquer ligação até ao momento.
Esperemos que surjam várias candidaturas, que tudo decorra de forma pacifica, estimulando o diálogo e debatendo as melhores ideias, porque acima de tudo está o futuro do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL.

10 rugido(s):

António Lopes da Costa disse...

A entrevista demonstra elevação de carácter, que é o que se exige de um Presidente do Sporting, que, aliás, dignificou o clube na entrevista de ontem.
É pena que não queira (ou não possa) ficar, porque o clube estava bem entregue, a obter resultados desportivos satisfatórios e resultados financeiros que nos dão, hoje, alguma esperança para o futuro.
O tempo é de aprovar as medidas necessárias para diminuir significativamente o passivo. E essa aprovação merece unanimidade de todos os sportinguistas.
Se houver instabilidade, a culpa será de um grupo de velhacos, pouco competentes, que tudo tem feito para abater esta direcção e esta equipa de futebol, propondo, como alternativa, soluções insustentáveis.
Viva o Sporting.

fantasma do Óculo disse...

Discutam-se ideias sempre em prol do Sporting. Muitas vezes fica a sensação que só aparecem malabaristas à procura de palco.

Anónimo disse...

Só espero que não se volte ao tempo da bandalheira, e se perca a estabilidade (pouca) que tem vindo a ser construida.

Virgílio Bernardino disse...

'...porque acima de tudo está o futuro do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL.'

É isso msm, caro Visconde...

Os homens passam e o clube fica. Que o próximo presidente do SCP consiga um amplo consenso da massa adepta e associativa. Seria bom para tds nós! Mas que faça por merecer esse apoio. Que demonstre total disponibilidade fisica e mental no exercicio das suas funções. Que defenda o clube com ALMA, com unhas e dentes. Que se faça respeitar e que tb respeite a os sócios...

Vamos aguardar pela apresentação dos nomes/projectos que irão, inevitavelmete, surgir. Está na hora do SCP mostrar a sua verdadeira vitalidade!


Abraço de Leão!

Leão Transmontano disse...

Caro Visconde,

Custa-me a entender algumas coisas em todo este processo, mas destaco apenas isto: Como é possível que FSF não se recandidate após andar durante 2 anos a negociar com os Bancos a restruturação financeira do clube, ou seja, que garantias deu ele aos bancos? E reparem na primeira questão da entrevista, onde afirma que só sai de consciência tranquila se aquilo que propõe for aprovado, apontando depois que uma das razões que o leva a sair é facto de não acreditar que os sócios irão aprovar o seu projecto e ....´

Bem, seja como for, respeitemos a decisão. Agora, mais importante do que começarem a discutir-se por ai nomes a torto e a direito é importante discutir-se um projecto capaz de mobilizar o Sporting, capaz de protagonizar um amplo, sério e credível debate que no fim de todo este processo nos enriqueça e fortifique. Viva o Sporting!

House disse...

Ora bem a ver se percebo: Renegoceia com os bancos no pressuposto que a Sporting SGPS passa para a SAD e as VMOC's são emitidas, tudo isto com 2/3 em AG na qual não acredita que consiga.
Mas afinal que é isto??

Tite disse...

"E o Sporting não é meu, é dos sócios. Portanto, teria de sentir um apoio maciço e que a minoria de bloqueio, embora legítima, não me poderia impedir de realizar o projecto."

Isto é que o Homem não digere. "O Sporting não é meu".
E 65% não se mobilizam para lhe entregar o clube a ele e só a ele.
Ora faça-me um favor FSF, Adeus!!!!!

O Sporting não é dele, é NOSSO!

Rugidos de felicidade

Rui Moura disse...

O Sporting fez as duas últimas partidas com grande tranquilidade, manifestando estabilidade de jogo. O modelo de jogo atingiu um ponto alto, a defesa é 'impermeável', o meio campo funciona, Liedson está sempre lá, mas... o ataque é perdulário. É preciso afiná-lo se quisermos ser campeões. Porque possibilidades disso há certamente.

Pessoalmente prefiro o Derlei ao Postiga, mas tem o incomveniente de ser indisciplinado e prejudicar a equipa com amarelos e expulsões.

Saudações leoninas.

olho de boi disse...

Adeus franco. Temos pena, mas o Sporting é dos sócios.

Olha, e fecha a porta, sff.

Armando Silva disse...

A decisão do Filipe Soares de Franco foi mesmo uma grande surpresa, mas não tenho duvidas que alguém do seu nucleo proximo avançará, para representar a actual direcção. Quanto a esse homem, existem varias hipoteses, mas o nome de Rogerio Alves parece ganhar vantagem.

Grande abraço caro amigo