23/02/09

Banho de bola

O Sporting venceu de forma justa o seu velho rival, mostrando uma vez mais que está na luta pelo titulo. A vitória só peca por escassa e nem o “esforço” de Olegário foi capaz de impedir os leões de garantirem os 3 pontos, depois uma 2ª metade de grande nível.
Paulo Bento apresentou a equipa esperada, com a maior novidade a ser a manutenção de Pedro Silva como lateral direito. Os leões entraram bem no jogo, a tentar impor o seu jogo, procurando desde cedo ganhar vantagem, que viria a surgir depois de uma jogada de insistência de Liedson, que viria a concluir o lance com um golo de bandeira. Um remate em arco à entrada da área que só parou dentro da baliza de Moreira, um golo para ver e rever e que dava o mote para um grande jogo. Curiosamente o golo serenou em demasia as hostes leoninas e impulsionou o Fófó, que partiu em busca do golo, conseguindo equilibrar o jogo, passando a ser um jogo disputado a meio campo, sem grandes ocasiões de golo. No entanto, uma má abordagem de Polga a um lance inofensivo, permitiu a Suazo ganhar-lhe uma falta dentro da área. Penalty marcado e empate refeito, o que acabava por aceitar-se nesta fase. Até ao intervalo destaque para Olegário ao fazer vista grossa a uma grande penalidade clara no interior da área do Fófó, com Izmailov a rematar para golo e Maxi a cortar o lance com o braço.
No 2º tempo, a equipa entrou a todo o gás, e Derlei, que havia entrado para o lugar do lesionado Postiga, recebeu com mestria um passe longo de Polga e no interior da área, fez o que quis da defesa adversária e fuzilou para o 2-1. Uma entrada de leão que catapultou o Sporting para 45” de grande qualidade. A equipa leonina era dona e senhora do jogo, mostrava atitude, garra e vontade de vencer, controlando em absoluto o meio campo e criando vários lances de perigo. Os leões jogavam em ataque continuo, não deixando o adversário sair, recuperando rapidamente a bola, fruto da pressão alta exercida junto da área do Recreativo. O golo da tranquilidade esteve por alguma vezes eminente, Liedson viu Sidnei negar-lho em cima da linha, depois foi Derlei a atirar ao lado na cara de Moreira e Pereirinha acabado de entrar a rematar à trave. O Sporting merecia um resultado mais volumoso e Liedson fez o 3-1 com um grande cabeceamento, após grande trabalho individual de Pereirinha que partiu completamente o adversário e serviu o levezinho na perfeição, colocando alguma justiça no marcador. O Recreativo pouco conseguia fazer para incomodar o último reduto leonino e foi com alguma surpresa que Cardozo fez o 3-2, aproveitando uma falha de marcação dos centrais leoninos para reduzir em cima dos 90”. O jogo acabou pouco depois sem que nada de relevante acontecesse.
O Sporting é assim um justíssimo vencedor deste derby, sendo que o resultado apenas peca por escasso para a produção demonstrada por ambas as equipas. Os leões dão um passo importante na luta pelo titulo, chegando ao 2º lugar, e dependendo apenas de si próprio para já na próxima jornada reduzir a distância que o separa do 1º, será por isso fundamental um triunfo no dragão. Até lá, temos Champions League e um Bayern de Munique para derrotar na próxima quarta-feira.

10 rugido(s):

Anónimo disse...

Liedson resolve...

Leão da Serra disse...

O Boiquerença também ia resolvendo, felizmente a equipa não deixou!!!

GaCoMoSi disse...

Muito bom jogo Visconde. Pelo que analiso da tua foto da Juve Leo estamos bem em frente um do outro!

Até Quarta!

Spooooooooooooorting!!!!

JG disse...

quarta feira temos um daqueles jogos que eu considero um jogo de uma vida. São aqueles os jogos de que gosto, os jogos que valem tudo.

E espero que Alvalade tenha de novo um ambiente ao nível dos grandes jogos. Porque muito mais que o jogo de sábado, este é de facto um sonho de jogo!

Armando Silva disse...

Hehehehe As aves vieram a Alvalade tomar banho, já cheiravam mal, mas saíram daqui de cara lavada, derrotados é certo, mas de cara lavada!!! Esta foi uma vitória fantástica do nosso Sporting...

Grande abraço caro amigo

Caetano disse...

"Banho de bola"? Aquilo foi uma espécie de Tsunami, carago! O resultado é que foi tremendamente injusto. Se fosse 5-1 ou 4-1 para o Sporting é que seria mais ajustado ao que se passou em campo.

Quanto ao jogo contra o Bayern, desejo-vos boa sorte embora ache que o favoritismo está do lado dos bávaros. Contudo, o Sporting num dia bom tem capacidade para os eliminar. Logo vemos.

Aquele abraço.

CratoSempre disse...

Grande Spooooorting...
Como eu vibrei com a vitória do nosso clube. Fizemos um jogo notável e só espero que seja dada sequência a este resultado e exibição já nos 2 próximos embates, para a Champions (onde só estão os melhores) e no Dragão.

SPOOOOOORTING.....

Virgílio Bernardino disse...

O jogo de sábado foi optimo!

Agotra quero a repetição, amnhã, para a Champions League!

Qd digo repetição, falo na atitude da equipa e do público... Com estes dois factores conjugados a vitória contra os alemães estará mais próxima.

Abraço, Visconde!

PPA disse...

Jornalismo! Sejam sérios.

Não é preciso explicar a ninguém a importância vital para as equipas grandes Portuguesas de entrarem na Liga dos Campeões.
Não ir significa um rombo económico que altera para sempre a equipa nesse ano e no futuro, pois aparece o efeito da bola de neve: mais dinheiro, melhore jogadores, melhores resultados, cada vez mais dinheiro.
O processo inverso vai enfraquecendo cada vez mais a mesma equipa.

Ora pois bem, após a arbitragem vergonhosa de Olarápio Boiquerença no último Sporting-Benfica pode significar em último caso a ida ou não à dita Liga dos Campeões; pois por incrível que pareça, em caso de empate pontual no final, o Benfica tem vantagem pontual sobre nós.
A não marcação daquele penalty da mão de Maxi Pereira é um escândalo!

Mas o Jornalismo Nacional, feito por Manhosos, Goberns e afins quis deitar cá para fora que no jogo só houve um penalty que ficou por marcar para cada lado.
De rir tão simplista análise, até porque se agarram a um lance de El Palhacito, conhecido assim por ser um mergulhador que em disputa corpo a corpo com Rochemback que pesa o “dobro” decide a determinada altura deitar-se ao chão.

Depois, numa análise pormenorizada do jogo, é incrível como Boiquerença apitou sempre para o mesmo lado.
Eis os erros principais que detectei:

Ainda com 0-0

6’: Amarelo por mostrar por falta de Reyes

Já com 1-0

20’: Amarelo por mostrar por falta de Maxi

23’: Mal assinalado livre por falta inexistente de Pedro Silva sobre Reyes. O livre acabou por causar muito perigo

27’: Amarelo por mostrar por falta de Luisão sobre Postiga, que acabou por sair aleijado

31’: Falta clara de Ruben Amorim sobre Vuk por marcar, ficando livre directo por assinalar

Já com 1-1

40’: Penalty claro de Maxi por assinalar, de uma mão que “defende” bola de golo; com o respectivo cartão por mostrar

Já com 2-1

57’: Amarelo por mostrar por falta de David Luiz sobre Vuk

59’: Penalty por assinalar de Katsouranis sobre Vuk, agarrado mas ainda assim a rematar com perigo; e o respectivo cartão por mostrar

75’: Penalty por assinalar de David Luiz sobre Pereirinha, agarrado várias vezes, mas ainda assim a rematar ao ferro.
Após a bola bater no ferro, mais um penalty não assinalado sobre Liedson
(2 penalties na mesma jogada e um cartão por mostrar)

77’: Falta em zona perigosa de Luisão sobre Pereirinha por marcar

Já com 3-1

85’: Atraso de Luisão ao GR, que apanhou a bola com as mãos. Não foi assinalado o respectivo livre indirecto dentro da área do Benfica

Descontos: Agressão de Luisão a Liedson não assinalada, nem sequer a falta. Cartão vermelho directo por mostrar. Após o árbitro não assinalar Derlei entra duro, é marcada falta mas não é exibido o cartão amarelo.
(Impõe-se sumaríssimo com 2 jogos de castigo para Luisão)

INCENDIO MEXICANO disse...

MUITOS PARABÉNS POR ESTA VITÓRIAZINHA